• Violação de direitos humanos no estado do Rio de Janeiro? Envie agora uma mensagem para o WhatsApp (21) 99670-1400.

    O Zap da Cidadania analisa sua denúncia e organiza as informações e possíveis provas para enviá-las para os órgãos responsáveis.

    Tudo com sigilo garantido.

     

  • O que é o Zap da Cidadania

    O Zap da Cidadania é o atendimento via Whatsapp da Comissão de Defesa dos Direitos Humanos e Cidadania da ALERJ.

  • O atendimento do Zap da Cidadania tem dois focos principais:

     

    1. Estamos à disposição para orientar vítimas e testemunhas de violações dos direitos humanos ocorridas no Estado do Rio de Janeiro. Nossa equipe analisa todas as mensagens enviadas e garante o acesso à informação sobre como as pessoas que tiveram seus direitos humanos violados podem buscar a reparação de tais violações. São exemplos de violações de direitos humanos questões ligadas ao acesso à saúde, acesso à educação, acesso à água, dentre outros.

     

    2. Nossa equipe está preparada para receber denúncias com provas audiovisuais (fotos, áudios ou vídeos). Qualquer pessoa pode nos encaminhar mensagem sobre violações cometidas por agentes públicos em serviço, situações de violência contra a mulher, violência doméstica, ou qualquer ato de violência e tantos outros termas pertinentes à defesa dos direitos humanos.

  • Enviando uma mensagem para o Zap da Cidadania, a pessoa é orientada sobre o que fazer. As informações e possíveis provas audiovisuais do caso são apuradas e documentadas antes de serem encaminhadas aos órgãos responsáveis. Você não precisa se identificar e garantimos o sigilo da sua comunicação.

  • O nosso atendimento é feito de segunda à sexta, das 10h às 17h, respondemos o quanto antes. Devido ao alto número de atendimento e a complexidade das informações analisadas, nossa equipe pode demorar alguns dias para responder. Por isso, aguarde. Não deixamos perguntas sem resposta. Não atendemos ligações, apenas mensagens de WhatsApp.

     

    ATENÇÃO: Em casos de situações urgentes em que você precise de ajuda imediata, orientamos que você busque a Comissão de Defesa dos Direitos Humanos da Alerj através dos nossos telefones: (21) 2588-1555 (21) 2588-1660. Atendemos através do telefone nos dias úteis, de 10h às 17h (na sexta e 10h às 15h).

  • Como surgiu o Zap da Cidadania?

    O Zap da Cidadania surge a partir de um convênio entre o laboratório de ativismo Nossas e a ALERJ, para que a metodologia de trabalho do DefeZap, projeto desenvolvido pelo Nossas, fosse adotada no âmbito da Comissão de Defesa dos Direitos Humanos e Cidadania da ALERJ.

  • Privacidade & Segurança

     

    Ao enviar uma mensagem para o Zap da Cidadania, você não precisa se identificar. Garantimos total sigilo da sua comunicação, a segurança e privacidade do denunciante é nossa prioridade. Para isso, seguimos rigorosos protocolos de segurança digital e da informação. A própria escolha do atendimento via Whatsapp reflete nossa preocupação com a segurança digital, já que este aplicativo garante a criptografia de ponta à ponta, que é um recurso de segurança que protege os dados durante uma troca de mensagens, de forma a que o conteúdo só possa ser acessado pelos dois extremos da comunicação: o remetente e o destinatário.

    Os protocolos de segurança no atendimento ao denunciante seguem os seguintes passos:

     

     

    - Análise inicial do contexto (Quais os riscos ao denunciante? Há ameaça direta contra a vida ou integridade física?);

    - Alinhamento de expectativas (É seguro dar prosseguimento à denúncia? Se sim, como?)

    - Orientações imediatas de segurança (não faça nada que possa te colocar em risco, cuidado com quem fala sobre tais informações, etc.);

    - Garantia de armazenamento das informações em ambiente seguro e seguindo rigorosos protocolos de segurança da informação (apagar dos celulares todas as informações trocadas);

    - Fazer o atendimento e acompanhamento constante direto com a vítima, sempre por mensagens de Whatsapp, seguindo rigorosos protocolos de segurança da informação;

    - Pensar uma estratégia que busque garantir a segurança e tranquilidade para a vítima, seus vizinhos e familiares, à médio e longo prazo;

    - Degravação de possíveis provas audiovisuais e apuração complementar de outras informações sobre o caso;

    - Articulação junto a outros órgãos públicos de um caminho sigiloso e seguro para a denúncia.

  • Desta forma, a Comissão de Defesa dos Direitos Humanos e Cidadania da Alerj se coloca à disposição para o recebimento de denúncias, através do Zap da Cidadania, de violações dos direitos humanos ocorridas no estado do Rio de Janeiro, com um seguro encaminhamento das denúncias, trabalho que realizamos com muita dedicação e esforço buscando garantir um espaço de escuta e acompanhamento das vítimas.

  • Outros contatos:

     

    Comissão de Direitos Humanos e Cidadania da Alerj : (21) 2588-1555 (21) 2588-1660.

    Atendemos através do telefone nos dias úteis, de 10h às 17h (na sexta e 10h às 15h).

    direitoshumanos.alerj@gmail.com